"Alma limpa, amor na transversal...
Planejando o (in)certo"


24 de junho de 2013


É sublime o desejo impaciente, megalomaníaco, imprudente, voraz e inconsistente de AMAR...

De uma perdição trágica...
De uma morte insolúvel...

Uma delicia cortante de valor inexplicável,  verdade impagável e tempo irremediável!