"Alma limpa, amor na transversal...
Planejando o (in)certo"


12 de maio de 2013

Pretexto



Algo dentro de mim diz que eu deveria te odiar, o que é de uma estranheza pois não te conheço o suficiente para esboçar sentimento algum...
Talvez instintivamente eu esteja me defendo, me privando da minha felicidade...
Felicidade essa que partilhamos um dia, sim, um dia! Em sentido literal.
Você me puxou pela mão, minha barriga gelou e  não sei o que EU queria que acontecesse, mas sei que não aconteceu assim...
Quebrei todos os protocolos pois como sempre pessoa mais errada que eu não haveria de ter, principalmente naquela situação...
Então você solicito, prestativo e com esse sorriso (e que sorriso) que gelou minha'lma, paralisou meus sentidos e dominou meu juízo...
Fui tua mesmo não te pertencendo, mesmo não estando em teus braços...
Fui assim, veio assim de um estrago sem fim...

Sentimento desritmado, trechos rasgados, de uma irregularidade fiel...|
Amargos de um fim,
quebrados de mim.

3 comentários:

  1. Oi Mah
    É minha primeira vez por aqui, mas já estou te seguindo. Gostei muito do jeito que vc escreve, é bem espontâneo. Quando nos entregamos a um sentimentos corremos o risco de nos machucarmos, mas podermos ter um final feliz também.
    Bjos.
    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Amor platônico é o pior... Muito chato isso. :/

    ResponderExcluir
  3. Oi gente obrigada pela leitura, obrigada pelo carinho, estou na correria do TCC e doída da vida, mas o que haverá, haveria de ser de qualquer forma! Beijos

    ResponderExcluir