"Alma limpa, amor na transversal...
Planejando o (in)certo"


19 de julho de 2012

Passado

Conheci muita gente delicada ao longo desses meu vinte e poucos anos...
Acredito em amor, gosto de azul, fica aqui um registro muito bem guardado das pessoas do tempo passado...

 Menina: Você
 Jimi: Nós.
Menina: Veja, gostei da foto... Felicidades inventadas, sorrisos...
 Jimi: Bonitas.

 Menina:
Deixar-me-ia beijar/tocar teus lábios?
Os meus nos seus
Os nossos...

Jimi:
Sim. Numa aspersão de delicadezas.

Menina: Muito, calmo, cauteloso, carinhoso, até curioso.
Jimi: O beijo com gosto de coca-cola.
Menina: Aquele beijo com gosto de coca meu coração bate e toca como é lindo viver... Coisas do Raul, rs
Jimi: Seixos.
Jimi:
A vida tem a cor que você pinta.

Menina: adoro colorir mas sou cortante pinto em sangue...
Menina: Vive esse momento comigo?
Jimi:
Dá-me as asas.
Menina:
Ser um pouquinho de alguém...
Abraçar forte,
voar alto,
ser um pouquinho ainda que quase nada...
Soltar os pés,
ir longe,
escalar montanhas,
enfrentar lobos,
beijar suave,
morder doce,
abraçar forte,
respirar profundo,
encantar,
seduzir.
Jimi:
A menina está bonita por dentro. A menina está pura e de asas.
Menina:
Sim a menina...
A menina tem charme, mas não sabe como é...
Usa da inocência em seu jogo
é "malandra" e é bonita.
É torta e sente como nunca!
Jimi:
'Estrelas entrelaçadas ao clarão das tempestades.
Barcos, brumas, um sonho no meio do mar
A espreitar essa lhaneza celeste. E entra por entre
Os meios as luzes, as flores, os rosários vincados
Sobre o meu peito de cruzes. Espreito o céu:

Entrelaçadas as luzes dentro das tempestades.'
Menina:
Únicas e profundas...
Entrelaçadas
Pontilhadas
Quero um beijo!

Jimi:
'No mar, soltos, eu e tu
A pervagar o limite
Daquelas distâncias.

Olhamo-nos: sós e puros
Voltamos tímidos os lábios
Para o beijar. Soltos.

Um beijo úmido na imensidão
Da tua boca. Do meu desejo.

De nossas vivências aquóreas.'
Menina:
Me coloca pra dormir no sacudir de teus braços...
No balanço dos teus pés,
no toque macio de suas mãos,
nos beijos calmos de seus lábios...
Vamos?
Assim; soltos
Prontos, misturados
Desejo-te
Jimi:
Amar é desejar o desejo do outro.
Menina:
Me assusta o amor
Talvez eu ame o azul
Talvez eu vá ficando levinha
Até não sentir mais nada
Me falta ar as vez,
as vezes me falta amor!
Eis que me confundo...

As bailarinas tem passos precisos, mas tão cautelosos,
queria a leveza de passos certos..
Jimi:
"a alma é a música que se toca."
Menina:
A música!
Musicar,
musical,
cantar,
cantante...
A música é o desespero que não sabemos expressar...
Me rouba um pouquinho de mim?
Jimi:
"voa, coração. ou então arde."
Menina:
Vou sonhar no aconchego do meu edredom, preciso ir..
O remédio faz efeito enquanto no meu peito essa dor estertora...
Deu vontade de dizer, talvez eu sinta assim nesse repente:
Eu te amo
Amor, desses que se tem pelo desconhecido, esses que acabamos por conhecer mais que à nos mesmos.
Jimi:
Menina, fica assim uns trezentos anos, nessa euforia tua e doce.

Menina: ... Menina
Jimi: Um poema meu para ti:
Menina: ...
Jimi:
Conhece-me nas luzes
No mínimo das asas
Dos beija-flores.
Na crisálida amanhecendo
No regato a correr lépido
Nas escadas dos conventos
A fazer-te uma oração
Ao teu anjo da guarda.

Menina: Beijo meu precioso, te cuida.
Jimi: Leva as levezas tuas. Abraço.

PS: Tudo que aqui foi relatado é fruto de uma longa conversa com um alegre (des)conhecido, todos os poemas são de autoria própria e fica vedado reprodução.

Nenhum comentário:

Postar um comentário