"Alma limpa, amor na transversal...
Planejando o (in)certo"


18 de dezembro de 2011

Tenho anis, tenho hortelã...


Ela era linda radiante como um batom coral
Gostava de make flúor
De decotão
Música boa
E posso afirmar que de amor e alegria seu dias eram cheios
Tinha amigos MAGUINÍFICOS
Era encantadora como o raiar do sol
Apaixonante como um orquidário lilas
Inteligente, esperta...


Mas essa madrugada sabe-se lá porque virou estrelinha, e agora muitos de nós está com um nó na garganta, um aperto no peito e um coração disparado...

Coisas que um domingo a tarde não são capazes de digerir

Mas assim como essa menina-mulher gostaria seremos fortes e unidos, porque a paixão que ela deixou nos nossos corações é maior que essa dor, ela não iria gostar de ver a gente tão pra baixo...


E uma estrelinha sempre cintila!



Love In The Afternoon

É tão estranho
Os bons morrem jovens
Assim parece ser
Quando me lembro de você
Que acabou indo embora
Cedo demais...
Quando eu lhe dizia:
"Eu me apaixono todo dia
E é sempre a pessoa errada."
Você sorriu e disse:
"Eu gosto de você também."
Só que você foi embora
Cedo demais...
Eu continuo aqui
Com meu trabalho e meus amigos
E me lembro de você em dias assim
Dia de chuva, dia de sol
E o que sinto não sei dizer.
Vai com os anjos, vai em paz!
Era assim todo dia de tarde
A descoberta da amizade
Até a próxima vez...
É tão estranho
Os bons morrem antes
Me lembro de você
E de tanta gente que se foi
Cedo demais...
E cedo demais
Eu aprendi a ter tudo o que sempre quis
Só não aprendi a perder
E eu, que tive um começo feliz
Do resto não sei dizer.
Lembro das tardes que passamos juntos
Não é sempre, mas eu sei
Que você está bem agora
Só que este ano
O verão acabou
Cedo demais...

(Legião Urbana)