"Alma limpa, amor na transversal...
Planejando o (in)certo"


30 de setembro de 2011

Rio-Rock-In-Rio-2011

Agente entra em um avião: coisa sem graça
Vai pra cidade do rock: toda desanimada
Passa pela praia: Ai que enjoo
Compra anel de cristal: ele quebra
Bebe chopp: não o suficiente
Toma banho: não de mar
A maré tá alta: copacabana é uma dualidade -linda e suja.
Não dá pra andar: isso que dá viajar doente
O quarto é legal: não sai de lá
Tem cada maluco: na cidade do rock
Tem cada bonito: na cidade do rock
O rio é sujo: as pessoas são feias
Os cariocas : são deselegantes
As garotas: estranhas
As comidas: tem nomes esquisitos
O pão de açúcar -o super mercado: é só mais um mercadinho meia boca
Eu gostei do arpoador: mas nem cheguei muito perto
No rio: o clima é bom
A cidade do rock: é linda, tem grama artificial
No rio: táxi é barato
No rio: os meus pensamentos se sedimentaram os mesmos
No rock in rio: eu chorei
No aeroporto: eu chorei
No hotel: eu chorei
No rio: muita make eu usei, muito batom vermelho ousei
No rock in rio: stand by me eu cantei
No rock in rio: um anel eu ganhei

No rio, rock in rio: muitos sentimentos eu experimentei, muitas experiências eu passei, no rio, rock in rio eu não deixei de ser, muita dor eu senti, muitas pessoas eu vi, muitos amores eu senti, muitas barreiras eu não quebrei!





Rock in rio 2011/09/25


Nenhum comentário:

Postar um comentário