"Alma limpa, amor na transversal...
Planejando o (in)certo"


14 de setembro de 2011

À que se entende...?!


 
Éramos cinco - um quinteto.
Tão nobres, cúmplices, amigos?!
Até então alegres, companheiros, verdadeiros...

Mas como tudo na minha doce vida não poderia dar certo...
Não os cinco,
um se foi -meu coração partiu-, ele se foi por seis meses
voltou amigo meu como sempre, um irmão adorado!

Éramos quatro, - um quarteto
amigos, cúmplices, sócios
Mas como tudo na minha doce vida...
Meu coração se partiu

Fomos quatro...

Agora?!
São três
e eu?!

Sou uma 
Partida,
dividida, 
trocada
e
substituída

Sou as partes os cinco, sofro pelos que não me são, e essa dor de ser...
ser partes
ser cinco
ser cúmplice
ser amigo...

Que dor, que sentimento maluco, desapropriado
Que falta de equilíbrio
Eu posso chorar, eu posso ser cinco e não ser eu mesma, eu sou eles, as partes rasgadas do que sobrou...

O sorriso que os lábios de um demonstrou
A falta de coragem que faltou
As palavras de amizade que ao chão foram
As pedras que ao céu lançamos
Cinco almas atreladas e definitivamente separadas?!


Eu fui...

Nenhum comentário:

Postar um comentário