"Alma limpa, amor na transversal...
Planejando o (in)certo"


2 de abril de 2011

(I)Maturidade


Dia lindo, casa cheia, conversa boa!
Legal
Isso daqui é pra eu desabafar, não acredito que tem gente que se ofenda com minha escrita torta e muitas vezes ficticia...
Curioso essa informação não?

Pois...

Vou relatar um amizade e dois pontos: A amiga que acha de mais e o amigo que muda de personalidade e entende de menos!

Assim: "montidigente" que fica grilado porque eu num tô nem ai e falo o que devo, o que acho!
DOU A CARINHA DE BONEQUINHA lindaaa A TAPA!

Otô "montidigente" -que nunca perguntou nada- e acha que sabe de mais, e se julga no direito de dar lindos e maltrapilhos pitacos na minha vida!

Mais "montidigente" que acha que se encaixa ou não se encaixa nos meus dois pontos em questão.

O que aconteçe?

POR MAIS QUE EU FALE EM DOENÇA, não interessa, não quer dizer que estou me entregando a uma...

Quando eu digo algo a respeito de alguem e até de amigo intimo meu, não é que eu esteja sendo snobe, mas que eu tenha liberdade e corajem pra dizer o que é bom ou não - não quer dizer que é pra aceitar sem contestar- certamente eu digo porque já passei por algo parecido e não quero que alguem muito querido passe por algo parecido!

Não obrigo ninguem a aceitar nada, mas gosto quando sou rebatida!

Ah e o lance de revolução?

"Toquem o meu coração
Façam a revolução
Que está no ar
Nas ondas do rádio
No submundo Repousa o repúdio
E deve despertar..."

É meu leitores já fui dessas e percebi a rebeldia tá mais por dentro, por fora fica só a mão aberta a boca escaranda!

Amorzinhos Maturidade pra cá tres passos de imaturidade pra lá!

E ai, como faz? Alguem Ri?

Me empresta a faca de dois gumes...?!
Dê-me soluções explicitas, francas e verdadeiras!

Sou abusada?
Talvez...
Exigente?
Muito...
Sincera?
Até de mais...
Amiga?
IRMÃ

Espero que tenha respondindo muitas coisas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário