"Alma limpa, amor na transversal...
Planejando o (in)certo"


22 de março de 2011

É bom parar...


Eis que me ponho aqui novamente a declarar letras e juntá-las...
Letras são letras, palavras não, elas viram se jogam mas sempre estão usando as letras...

O que seriam de palavras sem letras?

Não haveria junção alguma!

Nada de:
medo
dor
raiva
rancor
paciência
princípios
amigos
família
paixão
calor
humidade
e nem mesmo
AMOR

Sim as palavras dependem das letras, e mesmo assim não estabelecem relação de união e tão pouco amor...
As palavras não gostam de serem dependentes ou cúmplices: adoram a unicidade
é elas adoram usar as letrinhas: pequenas delicadas até mesmo as grandes em caixa alta...

O que temos aqui?

Mas um pouco de interesses?

Porcaria! O mundo gira em torno de interesses e não me diga que ingenuidade cabe aqui: Pra mim não da somos todos corruptos -uns com menos tenacidade que os outros, claro- então
o mundo gira, a porta empena a janela não fecha e sim você me usa, eu te uso, talvez não nessa ordem, mas que somos passiveis disso...

Ah sim...

E o companheirismo e amizade?
Hum?

Foram parar num jogo de amarelinha?

Parece. Como sempre eu na sua frente, você na minha frente e outros mais se dedicando nessa corridinha nojenta, que até as letrinhas foram envolvidas...

Cadê aquele lance de amigo é amigo FDP é FDP?

Era só estrategia de corrupção, mas uma jogada unida pelas letrinhas que acabaram por virar palavrinhas maldosas na boca de alguém?

Tsc, não há mais no que acreditar, não há mais o que honrar...

Nada é como era, nada será como foi...

O céu desabou, a terra tremeu a fala acabou

A união emudeceu!

Um comentário:

  1. Desgraciadamente llevas mucha razón cuando dices que el mundo gita en torno a sus intereses.
    El mundo y también nosotros la mayoría de las veces.
    Se necesita un cambio en la forma de pensar para todo funcione de diferente forma.

    Saludos,

    ResponderExcluir