"Alma limpa, amor na transversal...
Planejando o (in)certo"


18 de setembro de 2010

Futricação

Quando é que eu -detentora de todos EU'S- serei capaz de cuidar de mim?


Estou cansada
Minha família, leia-se minha mãe, esta cansada de tudo isso!
Desse corre corre louco, desse liga liga pra assistente social, desse vai e vem da clínica desse troca troca de medicação, ela esta assim, imaginem eu...
É pois é, 2 meses e 18 dias pra ser bem precisa entre rivotril, alprazolam, haldol, amplicitil, lorazepam, topiramato, neozine, fluoxetina, até anti-etanol, até anti-etanol, me expliquem porque? É não existem porque, eu sei que cicatrizes horríveis tem aos montes em mim, em minha mãe, em todos que passam por isso juntos comigo...

O intento nunca foi machucar ninguém, era simplesmente não sentir assim com tanta força tudo o que sinto, com tanto fervor tudo o que me doí e me causa extrema repulsa

Estou cansada de lamentações...
Fúteis lamentações, vou me restabelecer
Só não me perguntem como
Me sinto uma criança...
perdida
nem sei fazer nada, mal consigo assistir as aulas...
Mas vou dar um jeitinho, uma reboladinha....
Eu consigo...
Ou não...
nem importa
tenho sonhado muito...
tem sido tão real

Talvez eu possa sim chegar lá, talvez eu só não saiba como ou realmente não queira!

Nenhum comentário:

Postar um comentário