"Alma limpa, amor na transversal...
Planejando o (in)certo"


18 de julho de 2010

Incluso-decepção


Estou aqui vazia de mim mesma, amena por diversão interna por incompreensão
É bem assim que acontece:
dor
dor
dor
e mais um pouquinho de loucura solta por ai...

Estou/estamos tão nulos e entregues,
jogados ao relento pra ser mais sincera
e desde quando isso importou, as laminações pra eles importam pra mim não, é só um um pouquinho do prazer que está entalado,
é só um trechinho da ânsia exteriorizada
ahhhhhh eu quero gritar,
ser escandalosa e ousada,
quero por mais de 10 minutos que esse devaneio dure...
Dure tempo o suficiente pra eu nunca mais me lembrar
Isso, pra ter vontade e assim coragem,
de novo e de novo
Meus queridos, que levem os talheres que engulam as facas que não me devolvam nada
mas que pintem, pintem e bordem -não border- coloridinho floridinho de amarelo e azul, ahh e eles dizem vai passar, e eu lá quero que passe as vezes tento, forço, me jogo...

Estou aí, estou aqui, vem vamos nessa...

Viver de vento...
Eles não sabem,
não deixam,
vamos tapar os olhos e nos lançar, nos perder, emaranhar, encontrar, encantar

Gosto quando louca e inteligente estou,
não gosto do atual estado de espírito e nem por isso estou me laminando (vontade não falta) mas vou TENTAR e possivelmente CONSEGUIR, to firme lá, não vou fugir só não quero oscilar

Meu humor, rola balança, ri de mim me desmancha...

Meus cabelos emaranhados e despenteados
Os lábios agora só vivem pintados
É essa de agora anda menos "desajeitadinha" e toda encantadinha

Vem cá, olha só parece uma boneca, não quero, joga fora, desmancha anda, está me irritando...
estou viva por mais de 20 dias: monitorada, controlada, com hora de acordar e dormir, não estou isenta de nada e os pequenos surtos confusos permanecem de forma absurda...
quero um anti-maníaco que me segure, que me deixe interpretar tudo de forma suave, quero um pensamento desacelerado e uma cabeça menos pensativa, uma boca mais calada
EU QUERO não querendo
me acelerando
desesperando
me perder,
rasgar,
morder,
martelar.

Quero, Preciso!

Quero elementos etílicos pra esquecer quero amenizar-izar, ir lá...
Nunca mais soube do meu pé de cereja, é sou fresca plantei uma cerejeira no quintal, tenho bananeiras, capim cidreira, mamão e hortelã...
Adoro chá!
Não quero que entendam o que se passa a confusão esta formada o leite foi derramado e essas pedrinhas são do nescafé que eu adoro, cuidado tem cacos de vidro ai, vai cortar os pés menina!

Dopar-me-ar agora, apagar de uma vez pros meus pecados nada pesar!
Quero uma semana tranquila, sorrisos radiantes e que ele me irrite que me corte por dentro que meus olhos lacrimejem e que por fim o sangue escorra!

Nenhum comentário:

Postar um comentário