"Alma limpa, amor na transversal...
Planejando o (in)certo"


9 de junho de 2010

Vaga definição

Venho me definir agora!
Porque?
porque açúcar é doce e eu rodopio...
mais confusa que de costume... com o coração na mão...
Estou um tanto quanto cheio daqueles prazeres pontilhados riscados a faca e marcados a sangue!
Pesado né?
Pois é.
Mais divertido era quando eu era boneca; Meiga e "porcenalada"
Agora, não sou e se sou não vou, os passáros já não cantam lá fora, mas ainda aqui dentro eu me encanto...
mais verdades inventadas?
Acho que não...
Não sei delimitar sentimentos... Isso explica a imitação?
Eis que tola inacabada vou, entre verdades cortantes e lâminas rasantes, entre pele a cicatrizar e mãos a me machucar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário